CRESS-MA
INFORMAÇÕES
Dia Nacional da Libras: assistente social deve conhecer, respeitar e valorizar
23 de abril de 2022
ASCOM CRESS/MA

 

FONTE: CFESS

 

Para celebrar os 20 anos da Língua Brasileira de Sinais, CFESS destaca desafios do Conjunto no âmbito da acessibilidade e reforça nova resolução sobre o tema.
 

Card azul traz a data e a chamada da matéria. Ilustração é o sinal da Libras, duas mãos espalmadas com aspas, representando movimento.

Arte: Rafael Werkema/CFESS

 

Neste domingo (24/4) é celebrado o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Nesta mesma data, há duas décadas, era sancionada a Lei 10.436/2002, que reconhece a Libras como um sistema linguístico com estrutura gramatical própria, meio legal de comunicação e expressão, oriunda das comunidades de pessoas surdas do Brasil. 

 

Libras não é uma linguagem formada por gestos, nem um código que transcreve visualmente a língua portuguesa. Libras é uma língua de natureza corporal-visual. 

 

Data no calendário de lutas do Serviço Social

 

A luta anticapacitista, ou seja, o combate à opressão contra as pessoas com deficiência,  tem ganhado espaço importante na agenda do Serviço Social brasileiro. Assim, é preciso reconhecer, valorizar e ampliar o uso da Libras no cotidiano profissional, para promover a acessibilidade não só para assistentes sociais com deficiência, mas também para a população usuária do Serviço Social.

 

Nesse sentido, aprender o alfabeto e alguns sinais pode ser uma boa iniciativa, mas saiba que não é suficiente para garantir acessibilidade plena. Assistentes sociais que não que não sejam fluentes nesta língua, para atender pessoas surdas sinalizantes, devem atuar em conjunto com profissionais intérpretes e tradutores para garantia de direitos. 

 

 

Código de Ética em Libras

 

Materiais em libras e nova resolução

Está disponível no site do CFESS em libras o Código de Ética e a Lei de Regulamentação Profissional. Além disso, há quase duas décadas, todos os eventos nacionais do Conjunto CFESS-CRESS contam com profissionais de tradução e interpretação. 

 

Por meio de um Grupo de Trabalho, composto por assistentes sociais com e sem deficiência e representantes CFESS-CRESS, o Conjunto elaborará até maio de 2023 novos materiais em libras, como resoluções e, inclusive, um glossário do serviço Social.

 

Recentemente, o CFESS publicou a Resolução 992/2022, que estabelece normas vedando atos e condutas discriminatórias e/ou preconceituosas contra pessoas com deficiência no exercício profissional do/a assistente social. 

 

O documento determina que o/a assistente social deverá contribuir, inclusive, no âmbito de seu espaço de trabalho, para a reflexão ética sobre o sentido da necessidade do respeito e promoção de oportunidades equitativas às pessoas com deficiência; prevenção e combate ao preconceito e discriminação. 

 

Além disso, príbe a categoria de utilizar de instrumentos e técnicas para criar, manter ou reforçar preconceitos, estigmas ou estereótipos de discriminação e/ou opressão às pessoas com deficiência física, mental, intelectual, sensorial.

 

Em breve, o GT lançará uma pesquisa para coletar informações sobre assistentes sociais com deficiência, iniciativa que pode contribuir para a elaboração de novas estratégias para ampliar a acessibilidade no Conjunto CFESS-CRESS.


 

Conheça a Resolução CFESS nº992/2022 

 

Leia o documento Diretrizes para normativa de acessibilidade no âmbito do Conjunto CFESS-CRESS

 

Conheça o Caderno 7 sobre Capacitismo, da série Assistente Social no Combate ao Preconceito

 

Outras ações para tornar materiais do CFESS mais acessíveis

 

 

Conselho Regional de Serviço Social do Maranhão / CRESS-MA

Gestão "Nosso Nome é Resistência" – 2020/2023

Central - Agenda Permanente
AGENDA CRESS-MA
maio
D S T Q Q S S
 1   2   3   4   5   6   7 
 8   9   10   11   12   13   14 
 15   16   17   18   19   20   21 
 22   23   24   25   26   27   28 
 29   30   31 
SIGA O CRESS-MA